Ex-Dia Estadual da Cultura e da Paz (25 de julho)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datas.blog/837

Próxima Celebração "Ex-Dia Estadual da Cultura e da Paz": Quarta-Feira, 25 de Julho de 2018, : daqui 275 dias, 03:18:12-02:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 2 minutos.

O Dia Estadual da Cultura e da Paz em 25 de julho de cada ano, era uma comemoração do Estado brasileiro de Santa Catarina, que havia sido instituída pela Lei Nº 12.865 de 12 de janeiro de 2004, mas que foi convertida em "Semana Estadual da Cultura da Paz" e transferida para o período entre 5 de outubro e 12 de outubro de cada ano pela Lei Nº 13.834 de 21 de agosto de 2006.

Esse dia comemorativo de catarinenses estava relacionado com o "" (também conhecido como "Dia da Liberdade Galáctica" ou "Galactic Freedom Day"), festejado nesse dia porque o ano anterior do calendário Maia termina no dia 24 de julho e o ano novo começa somente no dia 26 de julho de cada ano no calendário gregoriano, sendo o 25, um dia espiritual, usado pelos mayas para meditação, em preparação para se receber o novo ano com melhores energias, no maior feriado dentro da comunidade do "Calendário Internacional das 13 Luas",com seus 13 meses de 28 dias [ou seja, 364 dias] mais 1 dia adicional, o que terminou por dar origem ao "Dia Mundial da Cultura e da Paz" ou "World Day of Peace and Culture".

A Lei alterada de Santa Catarina dispunha que, em decorrência das celebrações dessa data comemorativa, deveriam ser realizadas em todo o Estado catarinense, no âmbito das repartições e órgãos públicos estaduais, atividades artísticas, científicas, religiosas e culturais com grande confraternização.
Dispunha ainda, que os órgãos e repartições públicas estaduais deveriam promover o hasteamento da "Bandeira da Paz", procedendo cerimônias alusivas ao dia festivo.
determinava também que, nessa data celebrativa, um cidadão ou entidade do Estado de Santa Catarina fosse homenageado pela realização de algum trabalho expressivo em favor da promoção da paz e da cultura.
Por fim, estabelecia que deveria ficar constituída uma comissão composta por 9 membros, para dar cumprimento e fiscalizar a aplicação da Lei alterada, especificamente no que dispunha sobre a cerimônia de comemoração do dia celebrativo, do hasteamento da "Bandeira da Paz" e da escolha de cidadão ou entidade que devesse ser homenageado nos moldes estabelecidos na Lei até então em vigor.

Durante essa data comemorativa do Calendário Maia, se recomenda o hasteamento da "Bandeira da Paz", sugerida pelo Artista, arqueólogo, explorador, filósofo e humanista russo radicado nos Estados Unidos da América, Nicholas K. Roerich, com os seguintes padrões: medindo 0,85 metros de altura por 1,40 metros de largura e confeccionada em pano branco com um círculo cor vermelho-púrpura ao centro, cujo aro deverá medir 0,10 metros a partir da borda externa do círculo e com um diâmetro total de 0,60 metros, tendo dentro dele [no centro e sobre o fundo branco], 3 esferas vermelho-púrpura com 0,10 metros de diâmetro cada uma, e dispostas em forma de triângulo ascendente, num "dia universal da tolerância, do amor e do perdão", tríade sobre a qual se sustentam todos e quaisquer projetos de cultura e de paz.

Fontes consultadas:

  1. carapicu.alesc.sc.gov.br/…
  2. 200.192.66.20/…
  3. www.lawoftime.org/…
  4. www.13moon.com/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datas.blog/837

RSS/XML