Dia Nacional do Microcrédito (14 de dezembro)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datas.blog/3488

Próxima Celebração "Dia Nacional do Microcrédito": Quinta-Feira, 14 de Dezembro de 2017, : daqui 51 dias, 14:28:27-02:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 2 minutos.

O Dia Nacional do Microcrédito em 14 de dezembro de cada ano, é uma comemoração extraoficial de portugueses, , que conta com uma petição dirigida ao Governo de Portugal, em prol da oficialização desse dia festivo.Essa data comemorativa extraoficial de Portugueses tem por fim, marcar a data da fundação da ANDC [Associação Nacional de Direito ao Crédito] de Portugal, que foi constituída em 14 de dezembro de 1998, como instituição sem fins lucrativos com estatuto de utilidade pública, e que também é conhecida como Associação Nacional de Microcrédito, para dar vazão Àquela que é tida como uma das mais relevantes inovações sociais do mundo moderno, surgida em 1976 com as características essenciais que conhecemos hoje, a partir da iniciativa do economista e banqueiro bengali, Muhammad Yunus, que foi laureado em 2008 com o Nobel da Paz, enquanto autor do livro "O banqueiro dos pobres" ou "Banker to the poor" e fundador do banco "Grameen Bank" em Bangladesh, no qual o governo bangladeshiano é o principal acionista e ele é/era o presidente, oferecendo ativamente microcrédito para milhões de famílias de Bangladesh, a partir da ideia de que "é impossível ter paz com pobreza" e com o fim de colocar nas mãos de muitos pobres do seu país a possibilidade de poderem ter acesso ao crédito em montantes reduzidos, para que eles pudessem criar um pequeno negócio que os tornasse autônomos dos agiotas que [desde sempre] os faziam trabalhar em condições que os tornavam permanentemente pobres.

Em Portugal, a iniciativa do microcrédito tornou-se uma realidade em 1998, a partir da fundação da Associação Nacional de Microcrédito. O trabalho já desenvolvido na atividade de microcrédito para os portugueses, é, hoje, em Portugal, uma realidade incontornável», com a criação de pelo menos 1.600 empresas, e muitas mais necessitariam de ser criadas, para dar resposta a múltiplas situações de precariedade, de muitos que perderam, ou estão em vias de perder, o seu emprego e de outros que ainda não conseguiram o seu 1º emprego».

O público-alvo da Associação Nacional de Direito ao Crédito compreende pessoas excluídas do crédito bancário (desempregados, jovens à procura do primeiro emprego e trabalhadores em regime precário), e o foco da ANDC é conseguir que as mesmas possam melhorar as suas vidas, através da criação do seu próprio negócio, com recurso ao crédito. Daí, as parcerias estabelecidas com várias instituições financeiras, entre elas: Millennium BCP [Banco Comercial Português], CGD [Caixa Geral de Depósitos], Novo Banco BES [Banco Espírito Santo], CCAM Noroeste] [Caixa de Crédito Agrícola Mútuo do Noroeste] e Caixa de Crédito Agrícola Mútuo do Vale do Távora e Douro, que financiam os projetos que lhes são propostos pela Associação Nacional de Microcrédito, o que, por sua vez, torna viável o acesso e a obtenção do crédito por parte dessas pessoas. Para tal, torna-se necessário, da parte do candidato ao microcrédito, capacidade empreendedora para desenvolver o seu negócio e condições pessoais para levar a cabo os seus compromissos. A ANDC assegura, por sua vez, um acompanhamento ao candidato, gratuito e de proximidade, nas diferentes fases do processo, que inclui: a construção do plano de negócio; a preparação das candidaturas ao financiamento bancário; e o acompanhamento durante o desenvolvimento do negócio e período de reembolso do empréstimo, cujo ciclo dura em média entre 3 e 4 anos.

Fontes consultadas:

  1. docplayer.com.br/…
  2. fatimamissionaria.pt/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datas.blog/3488

RSS/XML