Dia Estadual do Surfe e dos Surfistas (18 de fevereiro)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datas.blog/2742

Próxima Celebração "Dia Estadual do Surfe e dos Surfistas": Domingo, 18 de Fevereiro de 2018, : daqui 88 dias, 00:30:42-02:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 2 minutos.

O Dia Estadual do Surfe e dos Surfistas em 18 de fevereiro de cada ano, é uma comemoração do Estado brasileiro de Santa Catarina, que foi criada pela Lei Nº 15.572 de 27de setembro de 2011.

Apesar de meus muitos esforços e da leitura da íntegra com a respectiva justificação do Projeto de Lei Nº 324.7 de 5 de outubro de 2010, ainda não me foi possível lograr obter maiores explicações e porquês para a criação dessa data comemorativa de catarinenses.
Porém, na minha humilde opinião, bem que a data escolhida poderia ter sido 1 de dezembro, pois foi exatamente em 1 de dezembro de 1980 que se fundou a ACS [Associação Cataerinense de Surf], ou ainda 18 de maio, pois foi exatamente em 18 de maio de 1987, que a ACS foi convertida em FECASURF [Federação Catarinense de Surf], uma entidade que desde o seu princípio vem promovendo com considerável organização e credibilidade o Circuito Catarinense de Surf Profissional e Amador, tendo como principal objetivo planejar, administrar e fomentar o esporte em Santa Catarina.

Para conhecimento,um mapeamento da Santur [Santa Catarina Turismo SA] aponta que o Estado conta com 127 praias ideais para o surfe.
São mais de 500 quilômetros de litoral, O QUE FAZ DE Santa Catarina UM LUGAR irresistível aos surfistas.

De Passo de Torres, no extremo sul do estado, até Itapoá, no norte, o litoral catarinense apresenta inúmeras praias com condições para a prática do surfe. Entre elas, pontos internacionalmente consagrados, como a Praia da Joaquina, na cidade brasileira de Florianópolis-SC, Guarda do Embaú na cidade brasileira de Palhoça-SC, Praias da Vila e do Rosa na localidade brasileira de Imbituba-SC e Silveira e Ferrugem na cidade brasileira de Garopaba-SC.

A cultura do surfe é tão marcante no Estado catarinense, que chega a influenciar o estilo de vida das cidades litorâneas e dá impulso ao turismo jovem.
Não por acaso, vários surfistas catarinenses integram a elite do surfe mundial.
Nessa onda também, pousadas, escolinhas de surfe e fábricas de equipamentos surgiram para atender a essa demanda, proporcionando uma boa infraestrutura ao surfista.

Durante o verão, os ventos geralmente são calmos pela manhã, favorecendo a prática de surfe. No inverno, um long john (roupa de neopreme longa) de 2 ou 3 mm é essencial.
As frentes frias vindas do Atlântico Sul trazem massas de ar polar e muita ondulação ou "swell", podendo gerar ondas de até 4 Metros.
Algumas localidades usam o sistema se bandeiras para liberar o esporte em dias com boas ondas, e em Santa Catarina há boletins diários nas rádios, que informam as condições do mar e as melhores opções. Conversar com os pescadores antes de entrar na água, também pode ser interessante para evitar aborrecimentos.

Fontes consultadas:

  1. 200.192.66.20/…
  2. ww2.alesc.sc.gov.br/…
  3. sistemas.sc.gov.br/…
  4. sistemas.sc.gov.br/…
  5. ndonline.com.br/…
  6. www.santa-catarina.co/…
  7. pt.wikipedia.org/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datas.blog/2742

RSS/XML