Dia do Serviço de Assistência Religiosa do Exército (13 de fevereiro)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datas.blog/3696

Próxima Celebração "Dia do Serviço de Assistência Religiosa do Exército": Terça-Feira, 13 de Fevereiro de 2018, : daqui 114 dias, 10:21:18-02:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 4 minutos.

O Dia do Serviço de Assistência Religiosa do Exército em 13 de fevereiro de cada ano, é uma comemoração no Exército do Brasil, que, todos os anos, tem sido celebrada com cerimônias específicas nos vários comandos e regimentos em todo o país.

Essa data comemorativa do Exército brasileiro tem por fim, marcar a data do aniversário do nascimento do religioso e militar brasileiro, Antônio Álvares da Silva, o Frei Orlando, que veio ao mundo em 13 de fevereiro de 1913, e que serviu como capitão capelão do Exército Brasileiro, tendo falecido em 20 de fevereiro de 1945, às vésperas da tomada de Monte Castello na 2ª Guerra Mundial, aos 32 anos de idade, em decorrência de um disparo acidental de um partisan, isto é, de um membro da resistência italiana ao nazifascismo, enquanto se dirigia à frente de combate, para prestar assistência religiosa aos militares do 11º Regimento de Infantaria.

Para conhecimento, órfão com apenas um ano de idade, Antônio Álvares da Silva foi criado por uma família que prezava a Religião católica. Depois da 1ª comunhão, em 1920, ele passou a frequentar assiduamente o catecismo. Nele se revelou nitidamente o pendor para a vida clerical: o apreço pelas coisas da Igreja, a compaixão pelos humildes... Foi assim que, tendo iniciado seus estudos na cidade brasileira de Divinópolis-MG, seguiu para a Holanda, de onde retornou para sua ordenação como sacerdote, em 24 de outubro de 1937. Não era mais Antônio, mas, sim, o Frei Orlando.

Ordenado frade, frei Orlando foi para a cidade brasileira de São João del-Rei-MG, onde lecionou no Colégio de Santo Antônio, um estabelecimento de ensino dirigido pela Ordem dos Franciscanos Menores, quando tinha 24 anos de idade. Caridoso, o jovem padre instituiu a "Sopa dos Pobres", uma obra de assistência social que chegou a receber o apoio voluntário de muitos integrantes do 11º RI [11º Regimento de Infantaria]. Nessa época, ele se deparou com os preparativos da FEB [Força Expedicionária Brasileira] para a 2ª Guerra Mundial, vendo a cidade em polvorosa com a chegada dos muitos convocados para integrar os contingentes da FEB.

Assim, Frei Orlando viu o 11º RI partir e não se conformou em permanecer impassivelmente na cidade, o que fez com que, quando o então comandante do regimento, coronel Delmiro Pereira de Andrade, solicitou a indicação de um religioso para capelão militar ao Comissariado dos Franciscanos em São João del-Rei, Frei Orlando visse aí, a oportunidade de concretizar um de seus mais acalentados sonhos: o de ser missionário sem fronteiras, ir a qualquer parte do mundo para multiplicar os discípulos de Deus. Integrou-se, então, à FEB, e seguiu para a Europa. Seu 1º trabalho foi celebrar uma missa para os pracinhas brasileiros na catedral de Pisa na Itália, como capelão do SAREx [Serviço de Assistência Religiosa do Exército] do Brasil, do qual, após o fim da 2ª Guerra Mundial, seria investido como patrono em caráter permanente, pelo Decreto Nº 20.680 de 28 de fevereiro de 1946, em consonância com o Decreto-Lei Nº 8.921 de 28 de janeiro de 1946.

Historicamente, muito embora não se possa precisar exatamente quando iniciou a assistência espiritual e moral às Forças de terra no Brasil, nunca é demais lembrar, que, o Ato Oficial de posse das terras Brasilis para a Coroa Portuguesa, foi a missa do dia 1º de maio de 1500. Este ato religioso é considerado como a caracterização da 1ª atividade de assistência religiosa aos militares, pois desde aí, os sacerdotes: Jesuítas, Franciscanos e Carmelitas estiveram integrando as Entradas e Bandeiras, prestando assistência espiritual, apoio e orientação moral aos grupamentos que as integravam. Oficialmente, a assistência religiosa às Forças Armadas brasileiras foi criada pelo Decreto Nº 747 de 24 de dezembro de 1850, durante o Império do Brasil, o que permitiu que páginas gloriosas pudessem ser escritas pelos capelães das Forças brasileiras durante a "Guerra do Paraguai" e, sabe-se o apreço, a estima, o carinho e a atenção que lhes dedicava o militar brasileiro, Marquês de Caxias [Luís Alves de Lima e Silva, o então futuro Duque de Caxias).

Porém, com o advento da República no Brasil, foi extinto o Corpo Eclesiástico do Exército brasileiro, que havia sido criado pelo então Imperador do Brasil, por Dom Pedro II. Seu restabelecimento ocorreu por ocasião da 2ª Guerra Mundial, com o Decreto Lei Nº 5.573 de 26 de maio de 1944, pois considerou-se justo que os combatentes, brasileiro em plagas italianas, fossem fortalecidos espiritual e moralmente pelos capelães militares. Assim, foram integrados nos diversos escalões da Força Expedicionária Brasileira 30 padres católicos e dois pastores protestantes. Desde então, o Serviço de Assistência Religiosa do Exército vem prestando os mais relevantes serviços ao bem-estar espiritual da Força Terrestre. Compartilhando a fé divina com os militares que professam outras crenças religiosas, os capelães militares tem acompanhado e confortado as tropas brasileiras em todas as situações em que se faz necessários.

Dentro da história do Serviço Religioso para as tropas brasileiras, a Lei Nº 5.711 de 8 de outubro de 1971, reestruturou o SARFA [Serviço de Assistência Religiosa nas Forças Armadas] brasileiras. A Portaria Ministerial Nº 995 de 9 de outubro de 1972, criou o SAREx [Serviço de Assistência Religiosa do Exército] do Brasil. Finalmente, a Lei Nº 6.923 de 29 de junho de 1981, dispôs sobre o Serviço de Assistência Religiosa nas Forças Armadas brasileiras. A partir desta data, os Capelães Militares das Forças Armadas brasileiras passaram a integrar a oficialidade [de carreira], dentro das respectivas Forças, que, por sua vez, têm seus Quadros de Capelães Militares regulamentados através de Portarias específicas.

Fontes consultadas:

  1. www.eb.mil.br/…
  2. legis.senado.gov.br/…
  3. sarex.dgp.eb.mil.br/…
  4. pt.wikipedia.org/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datas.blog/3696

RSS/XML