Dia do Eletricista ou "Día del Electricista" (21 de outubro)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datas.blog/1693

Próxima Celebração "Dia do Eletricista" ou "Día del Electricista": Domingo, 21 de Outubro de 2018, : daqui 332 dias, 23:55:17-02:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 4 minutos.

O Dia do Eletricista ou "día del Electricista" em 21 de outubro de cada ano, é uma comemoração de equatorianos, que foi instituída em março de 1981 pela Câmara Nacional de Representantes ou "Cámara Nacional de Representantes" do Equador.

Essa data comemorativa de equatorianos tem por fim, marcar a data de 21 de outubro de 1879, em que foi publicada no jornal norte-americano, "New York Times", a notícia de que o inventor norte-americano, Thomas Alva Edison, conseguira a proeza de fazer com que a Lâmpada Elétrica incandescente de filamento fino de carvão a alto vácuo que ele havia criado, permanecesse acesa ininterruptamente durante 48 horas.

Para conhecimento, o profissional eletricista é o responsável pela instalação e pela manutenção de toda rede elétrica de casas, prédios ou ruas. Essa rede de eletricidade é que garante conforto, facilidades e segurança, no dia a dia das pessoas. Por ser algo muito perigoso, o trabalho com a eletricidade exige o uso de equipamentos adequados de segurança. Além dos riscos próprios da manutenção das redes elétricas, muitas vezes, para a realização de seus trabalhos, os eletricistas são submetidos a ambientes empoeirados e de difícil acesso. Essas condições acabam por afetar seu corpo, principalmente nos joelhos e coluna. O trabalho pode ser exercido em ambientes fechados ou áreas abertas, podendo ainda requerer o usos de andaimes ou escadas.
Devido a isso, a NR [Norma Regulamentadora] Nº 10 estabelece os requisitos e condições mínimas em prol da implementação de medidas de controle e sistemas preventivos de forma a garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores que, direta ou indiretamente, interajam em instalações elétricas e serviços com eletricidade no Brasil.
Nos tempos modernos, é praticamente impossível viver sem a eletricidade. E são os eletricistas que garantem que a luz chegue aos lares, às indústrias, às cidades... O serviço do eletricista é importantíssimo em qualquer tipo de construção, sendo essencial para o bom funcionamento e para a segurança das instalações elétricas. Por conta disso, o campo de atuação dos eletricistas torna-se bem vasto: engloba desde o planejamento de serviços de instalação eletroeletrônica e manutenções preventivas, até a instalação de sistemas e componentes eletroeletrônicos. Os eletricistas também podem ter de elaborar documentação técnica, trabalhando em conformidade com normas e procedimentos técnicos e de qualidade, segurança, higiene, saúde e preservação ambiental.
Dependendo do ramo, podem atuar na fabricação de máquinas, aparelhos, materiais elétricos, eletrônicos e aparelhos e equipamentos de comunicação, nas indústrias de extração de petróleo e serviços correlatos e na fabricação de produtos têxteis, alimentícios e de bebidas.
A especialização do profissional é fundamental para a segurança e o bom funcionamento da instalação elétrica. Por isso, a CBO [Classificação Brasileira de Ocupações], mostra que para o exercício de ocupações como as mencionadas acima, é necessário ter o ensino fundamental concluído e curso básico de qualificação profissional de duzentas a quatrocentas horas-aula, ministrado em escolas especializadas na área de eletroeletrônica. Além disso, o eletricista profissional deve ter boa saúde, bom condicionamento físico, capacidade de concentração, habilidades manuais e raciocínio matemático. Calcula-se que o pleno desempenho das atividades ocorra entre 1 e 2 anos de experiência profissional.

Em 1998, o Procobre [Instituto Brasileiro do Cobre] organizou um banco de dados de eletricistas de todo o Brasil, que mantém um cadastro de todos profissionais habilitados no país. Para que o eletricista possa fazer parte desse banco de dados, é necessário realizar uma avaliação que envolve conhecimentos práticos e teóricos, baseados na NBR [Normalização de Instalações Elétricas Brasileiras] Nº 5410.

O eletricista passou a ser necessário desde quando a eletricidade começou a ser usada no Brasil, na Europa e nos Estados Unidos da América, logo após o inventor norte-americano, Thomas Edison ou Thomas Alva Edison, ter criado a sua Lâmpada Elétrica. desde esse tempo a ajuda de um bom eletricista profissional sempre fez toda a diferença, tanto para a instalação, quanto para a verificação e a manutenção da rede elétrica, porque o desperdício de energia elétrica se torna absurdo quando a instalação da rede é mal feita ou inadequada, o que faz com que o eletricista seja indispensável para realizar verificações periódicas de toda a fiação, que deve ser capaz de suportar a corrente consumida pelos aparelhos da casa ou do prédio, diminuindo o risco de superaquecimento ou incêndios.
No Equador, a 1ª distribuidora elétrica surgiu com um capital social de 16.000 sucres [o que atualmente não chegaria a 1 dólar]. Esse investimento foi possível graças a um grupo de lojanos decididos a fundar a empresa. A fundação se deu em 23 de abril de 1897. A construção, instalada sobre o rio Malacatos, nasceu com duas turbinas hidráulicas de 12 kW cada uma delas, suficiente então para iluminar a noite lojana.
2 anos mais tarde, em 1 de abril de 1899, o empreendorismo desses equatorianos permitiu que Loja se convertesse na 1ª cidade do Equador e a 3ª da América Latina, depois de Lima no Perú e Buenos Aires na Argentina, em contar com um serviço elétrico por os próximos 20 anos, ante o assombro dos cidadãos do lugar, que pasmados, observavam como a cidade se iluminava pela 1ª vez à noite.
O Ministério de Energia ou "Ministerio de Energía" do Equador considera que Loja foi a cidade pioneira e continua a fazer história na questão elétrica, ao participar ativamente do "Programa de Uso Eficiente de Energía no Setor Residencial" ou "Programa de Uso Eficiente de Energía en el Sector Residencial", que consiste na substituição das lâmparas fluorescentes por lámpadas econômicas.

Fontes consultadas:

  1. lproweb.procempa.com.br/…
  2. www.eluniverso.com/…
  3. www.memoriadaeletricidade.com.br/…
  4. www.bndes.gov.br/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datas.blog/1693

RSS/XML