Dia do Descobrimento dos Raios X ou "X-ray Discovery Day" (8 de novembro)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datas.blog/3341

Próxima Celebração "Dia do Descobrimento dos Raios X" ou "X-ray Discovery Day": Quinta-Feira, 8 de Novembro de 2018, : daqui 351 dias, 23:26:41-02:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 2 minutos.

O Dia do Descobrimento dos Raios X ou "X-ray Discovery Day" em 8 de novembro de cada ano, é uma comemoração nas escolas dos Estados Unidos da América, com base no "Dia Mundial do Radiologista" ou "World Radiology Day" ou ainda "Dia Mundial do Técnico em Radiologia" ou "World Day of Radiology Technician".

A data comemorativa internacional tem por fim, marcar a data da Descoberta dos RAIOS X, que foi feita em 8 de novembro de 1895 pelo cientista alemão, Wilhelm Conrad Röntgen, fazendo com que a partir de então, se iniciasse uma nova era para a física e a medicina em nível mundial, o que lhe valeu a obtenção do Prêmio Nobel de Física em 1901, por sua valorosa contribuição para com a Física no mundo.

Já em 22 de dezembro desse mesmo ano, Conrad Roentgen pode bater a 1ª radiografia de uma pessoa de que se tem notícias na história mundial, depois de pedir a sua esposa que posicionasse sua mão entre um tubo de raios catódicos e um papel fotográfico, obtendo então como resultado, uma foto que revelou a estrutura óssea interna da mão humana, sendo seguido por inúmeros pesquisadores de seu tempo, após haver tornado públicas suas descobertas. Infelizmente, por falta de conhecimento, muitos desses pesquisadores padeceram de câncer devido à exposição de partes de seus corpos aos Raios X, sem que tenham usado para isso algum tipo de proteção, como as proteções de chumbo atualmente disponíveis.

Para conhecimento, a radiação X (composta por raios X) é uma forma de radiação eletromagnética, de natureza semelhante à luz, pois embora de comprimento de onda muito menor, sua natureza eletromagnética é idêntica à da luz visível. A maioria dos raios X possuem comprimentos de onda entre 0,01 a 10 nanómetros, correspondendo a frequências na faixa de 30 petahertz a 30 exahertz (3×1016 Hz a 3×1019 Hz) e energias dos entre 100 eV até 100 keV. Diferentes tipos de aplicações utilizam diferentes partes do espectro de raios X. Os comprimentos de onda dos raios X são menores do que a dos raios UV ou ultravioleta e tipicamente maiores do que a dos raios gama.
A produção de raios X é principalmente devida à transições de elétrons nos átomos, ou resultado da desaceleração de partículas energéticas carregadas. Como toda energia eletromagnética de natureza ondulatória, os raios X sofrem interferência, polarização, refração, difração, reflexão, entre outros efeitos.

Atualmente, a detecção dos raios X pode ser feita de diversas maneiras; a principal delas é pela impressão de filmes fotográficos, o que permite o uso medicinal e industrial dos raios X, através das radiografias.
Outras formas de detecção são possíveis pelo aquecimento de elementos à base de chumbo, que geram imagens termográficas, e o aquecimento de lâminas de chumbo para medir a intensidade das ondas, além de elementos que possuem gases em seu interior a exemplo da válvula Geiger-Müller utilizada para a detecção de radiação ionizante e radiação não ionizante. Podendo ainda o raio X ser difratado através de um cristal e dividido em diversos espectros de onda. Sensores (Foto transistores ou foto diodos) captam uma ou algumas faixas de espectro, e são amplificados e digitalizados, formando imagens. Esse último processo (difração de raios X, por cristais) é comumente utilizado em equipamentos de inspeção de bagagens e cargas.

Fontes consultadas:

  1. pt.wikipedia.org/…
  2. mundoestranho.abril.com.br/…
  3. www2.pucpr.br/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datas.blog/3341

RSS/XML