Dia das Mães ou "Mother's Day" (2º domingo de maio)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datas.blog/1182

Próxima Celebração "Dia das Mães" ou "Mother's Day": Domingo, 13 de Maio de 2018, : daqui 203 dias, 10:27:04-02:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 5 minutos.

O Dia das Mães ou "Mother's Day" no Segundo Domingo de maio de cada ano, é uma comemoração móvel de Alemanha, Anguilla, Aruba, Austrália, Áustria, Bahamas, Bangladesh, Barbados, Bélgica, Belize, Bermudas, Bonaire, Brasil, Brunei, Bulgária, Canadá, China, Chipre, Croácia, Cuba, Curaçao, Dinamarca, Dominica, Equador, Eslováquia, Estados Unidos da América, Estônia, Etiópia, Fiji, Filipinas, Finlândia, Formosa, Gana, Grécia, Granada, Holanda, Honduras, Hong Kong, Índia, Islândia, Itália, Jamaica, Japão, Letónia, Liechtenstein, Macau, Malásia, Malta, Mianmar, Nova Zelândia, Paquistão, Papua Nova Guiné, Peru, República Checa, São Vicente e Granadinas, Samoa, Santa Lúcia, São Cristóvão e Nevis, Cingapura, São Martim, Sri Lanka, Suíça, Suriname, Taiwan, Tanzânia, Tonga, Trinidad e Tobago, Turquia, Ucrânia, Uganda, Uruguai, Venezuela, Zâmbia e Zimbábue,cuja data da celebração pode ocorrer entre os dias 8 de maio e 15 de maio de cada ano no calendário gregoriano.

Tudo começou entre os estadunidenses. As primeiras tentativas de se estabelecer um "Dia das Mães" nos Estados Unidos da América, partiram da iniciativa de grupos de paz de mulheres. A atividade inicial comum era a reunião de grupos de mães, cujos filhos haviam lutado ou morrido em lados opostos da "Guerra Civil Norte-Americana".

Em 1868, Ann Jarvis, a mãe de Anna Jarvis, havia criado uma comissão para estabelecer um "Dia da Amizade de Mães" ou "Mother's Friendship Day", cujo objetivo era "reunir famílias que haviam sido divididas durante a "Guerra Civil". Jarvis, que já havia organizado "Dias de Trabalhos de Clubes de Mães" ou "Mother's Day Work Clubs", para melhorar o saneamento e saúde para a União e acampamentos confederados submetidos a um surto de febre tifóide, naquele momento, queria então expandir isso num dia memorial anual para as mães, mas ela morreu em 1905, antes que a celebração houvesse ganho popularidade entre os estadunidenses.

Então após a morte de Ann, ocorrida em 9 de maio de 1905, essa data comemorativa começou a ganhar popularidade entre os estadunidenses, pela idealização da cidadã norte-americana, Anna Jarvis, que resolveu continuar o trabalho iniciado anos antes por sua mãe, e que contou com o apoio do comerciante estadunidense da Filadélfia, John Wanamaker.

E foi graças a esse trabalho de continuidade de Anna, que em 12 de maio de 1907, um pequeno serviço religioso foi realizado na Igreja Metodista Episcolpal de Andrew's ou "Andrew's Methodist Episcopal Church" na localidade estadunidense de Grafton na Virgínia do Oeste, onde a Mãe de Anna havia ensinado na escola dominical.

O 1º serviço "oficial" foi realizado na mesma igreja em 10 de maio de 1908, em cujo dia foram distribuídos cerca de 500 cravos brancos, já que os cravos eram muito apreciados pela mãe de Anna. Nesse mesmo dia, roi realizada uma cerimônia mais concorrida no Auditório Wanamaker ou "Wanamaker Auditorium" na loja de departamentos de Wanamaker na cidade norte-americana da Filadélfia, pois os comerciantes viram nessa data, uma grande oportunidade para aumentar suas vendas. No ano seguinte, o dia foi preparado para ser amplamente celebrado na cidade estadunidense de Nova York-EUA, e a festa foi amplamente adotada por vários Estados do país dos ianques.

Jarvis então, fez campanha para estabelecer o Dia das Mães pela primeira vez como um feriado nacional nos Estados Unidos da América e, posteriormente, como um feriado internacional.

Em 10 de maio de 1913, a Câmara dos Deputados aprovou uma resolução, pedindo a todos os funcionários do governo federal (do presidente para baixo) para que usassem um cravo branco no dia seguinte, em comemoração do "Dia das Mães".

Em 8 de maio de 1914, o Congresso dos Estados Unidos da América aprovou uma lei que designava o 2º domingo de maio como "Dia das Mães", solicitando então uma proclamação Presidencial para essa efeméride, a partir do que, foi emitida a Proclamação Presidencial Nº 1.268 de 9 de maio de 1914, assinada pelo então presidente norte-americano, Woodrow Wilson, declarando o primeiro "Dia das Mães" em nível nacional, como um dia para os cidadãos norte-americanos hastearem a bandeira nacional, em honra daquelas mães cujos filhos tinham morrido na guerra.

Com o tempo vieram também os cravos vermelhos.
Em parte devido à escassez de cravos brancos, e em parte devido à esforços para expandir as vendas de mais tipos de flores no Dia das Mães, floristas inventaram a ideia de usar um cravo vermelho, se a mãe estivesse viva, ou um cravo branco, se a mãe estivesse morta; esse costume foi incansavelmente promovido, até que converteu-se numa tradição popular nas celebrações de igrejas.

A comercialização do Dia norte-americano das Mães começou muito cedo, e apenas 9 anos após o primeiro "Dia das Mães" oficial, tornou-se tão desenfreada, que Anna Jarvis se converteu numa ferrenha oponente do que o feriado havia se tornado, ao ponto de gastar toda a sua herança e o resto de sua vida, lutando contra o que ela via como um abuso da celebração. Ela denunciou a prática de compra de cartões, que ela via como um sinal de se estar com preguiça de escrever uma carta pessoal para a mãe. Ela foi presa em 1948, por perturbar o sossego público, enquanto protestava contra a comercialização do "Dia das Mães", quando ela finalmente declarou que ela "... desejava nunca ter começado o "Dia das Mães", porque essa data comemorativa havia ficado tão fora de controle ...". Ela morreu mais tarde naquele mesmo ano.

No entanto, aatualmente, o Dia das Mães é uma das ocasiões de maior sucesso comercial da América, tendo se convertido no dia mais popular do ano para jantar fora em um restaurante nos Estados Unidos da América e gerar uma parcela significativa da receita anual da indústria de jóias no país dos ianques, através de presentes feitos sob encomenda, como anéis de mãe. Os norte-americanos gastam aproximadamente 2,6 bilhões de dólares em flores, 1,53 bilhões de dólares em mimos-presentes como tratamentos de spa e outro 68.000 mil dólares em cartões.

A comercialização ocorrida nessa data festiva garantiu que o dia continuasse a ser festejado, quando outras festas da mesma época, como Dia das Crianças ou "Children's Day" e o Domingo da Moderação ou "Temperance Sunday", perderam força e praticamente não mais são celebrados.

A igreja de Grafton, onde a 1ª celebração foi realizada, agora é o Santuário Internacional do Dia das Mães ou "International Mother's Day Shrine" e é um Marco Histórico Nacional ou "National Historic Landmark".

Fontes consultadas:

  1. en.wikipedia.org/…
  2. www.archives.gov/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datas.blog/1182

RSS/XML