Dia da Paz e Conciliação ou Dia da Paz e da Conciliação (22 de julho)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datas.blog/825

Próxima Celebração "Dia da Paz e Conciliação" ou "Dia da Paz e da Conciliação": Domingo, 22 de Julho de 2018, : daqui 241 dias, 23:54:09-02:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 2 minutos.

O Dia da Paz e Conciliação ou Dia da Paz e da Conciliação em 22 de julho de cada ano, é uma comemoração do Estado brasileiro de Roraima, que foi criada pela Lei Nº 798 de 10 de janeiro de 2011, com o propósito de se discutir em palestras públicas, apresentações e eventos, a paz e a conciliação, sua importância cultural, social, econômica, educativa e espiritual, além das consequências positivas que a paz e a conciliação trazem para a sociedade roraimense.

Muito embora nenhum dos Projetos de Lei propostos dos quais já tomei conhecimento até o momento, tenha diretamente mencionado essa justificação em suas íntegras, começando pelo Projeto de Lei Nº 135 de 24 de agosto de 2010 do Estado do Amazonas, até o Projeto de Lei Nº 1.954 de 9 de agosto de 2011, que propôs o "Dia Nacional da Paz e da Conciliação" e o Projeto de Lei Nº 2.546 de 19 de outubro de 2011, que propôs o "dia da Paz e da Conciliação" em nível nacional para o Brasil, os 2 últimos na Câmara brasileira de Deputados Federais;
começando pelo "Dia da Paz e da Conciliação" de amazonenses, no fundo, e originariamente, essa data comemorativa tem por fim, marcar a data da criação do Centro Espírita Beneficente UDV [União do Vegetal], que foi constituído em 22 de julho de 1961 no estado brasileiro do Acre e próximo da fronteira do Brasil com a Bolívia, em plenos seringais da Amazônia, pelo místico e soldado brasileiro da borracha nascido na Bahia, José Gabriel da Costa ou "Mestre Gabriel", com base no ritual do chá Hoasca ou ahuasca.
Tanto é que a iniciativa do Deputado amazonense, teve a participação direta dos sócios da União do Vegetal, Jander Gonçalves e Moacir Biondo, para que a data da 1ª celebração coincidisse com o aniversário de 50 anos dessa entidade.
Para conhecimento, o chá Hoasca [também chamado daime, iagê ou mariri] é uma bebida alucinógena ou "enteógena", produzida a partir de duas plantas amazônicas: Banisteriopsis caapi e Psychotria viridis, cujo nome significa "cipó dos mortos" ou "cipó dos espíritos".
Essa bebida tem sido tradicionalmente utilizada desde a época dos incas como uma bebida farmacologicamente complexa e de propósitos xamânicos em países como Peru, Equador, Colômbia, Bolívia e Brasil, além de pelo menos setenta e duas diferentes tribos indígenas da Amazônia.
Ela também tem sido consumida por adeptos do "Santo Daime" e de "A Barquinha", além de dissidências dessas seitas e grupos (centros, núcleos ou igrejas) independentes, que consagram esse chá em seus rituais.

Fontes consultadas:

  1. www.tjrr.jus.br/…
  2. aleam01.aleam.gov.br/…
  3. br.groups.yahoo.com/…
  4. edilson-neves.blogspot.com.br/…
  5. www.camara.gov.br/…
  6. www.camara.gov.br/…
  7. www.udv.org.br/…
  8. pt.wikipedia.org/…

Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datas.blog/825

RSS/XML