Dia da Declaração Universal dos Direitos dos Animais (27 de janeiro)

Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datas.blog/1224

Próxima Celebração "Dia da Declaração Universal dos Direitos dos Animais": Sábado, 27 de Janeiro de 2018, : daqui 95 dias, 14:34:48-02:00.
Tempo médio de leitura para essa data comemorativa: ± 3 minutos.

O Dia da Declaração Universal dos Direitos dos Animais ou "Universal Declaration of Animal rights Day" em 27 de janeiro de cada ano, é uma comemoração observada por defensores dos direitos dos animais.

Essa data comemorativa tem por fim, marcar a data de 27 de janeiro de 1978, em que a UNESCO [Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura ou "United Nations Educational, Scientific and Cultural Organisation"] teria proclamado a partir da cidade e capital belga de Bruxelas a "Declaração Universal dos Direitos dos Animais" ou "Universal Declaration of Animal rights".
A referida Declaração teria por base um texto elaborado pelo cientista belga do Instituto Internacional de Biologia Humana ou "International Institute of Human Biology" então radicado na França, Georges Heuse, e teria sido aprovada num Encontro Internacional sobre Direitos dos Animais ou "International Meeting on Animal Rights", realizado de

  • 21 a
  • 23 de setembro"] de 1977 na cidade e capital inglesa de Londres pela Liga Internacional dos Direitos dos Animais ou "International League of Animal Rights" [atual Fundação para os Direitos dos Animais, Ética e Ciência ou "Fondation Droit Animal, Ethique et Sciences"] e seus afiliados. Porém, segundo alguns sites, na verdade esse texto não foi ratificado pela UNESCO, mas apenas foi proclamado pela própria liga acima citada em
  • 15 de outubro"] de 1978, durante uma reunião realizada num edifício da UNESCO na cidade e capital francesa de Paris, inclusive com uma referência no jornal "The Times de 17 de outubro de 1978". No entanto, essa declaração minguou e desapareceu antes que pudesse ter atingido níveis significativos de acordo internacional.
  • Em que pese a Declaração de 1977 ou 1978 ter sido ou não apoiada pela UNESCO, atualmente várias organizações de defesa de animais lutam por uma "Declaração Universal de Bem-Estar Animal" ou "Universal Declaration on Animal Welfare",que foi concebida pela Organização Não-Governamental da Inglaterra, Proteção Mundial de Animais ou "World Animal Protection", e que conta principalmente com o apoio da ASPCA [Sociedade Norte-Americana para a Prevenção da Crueldade contra Animais ou "American Society for the Prevention of Cruelty to Animals"], Compaixão Mundial para a Agricultura ou "Compassion in World Farming", RSPCA [Sociedade Real para a Prevenção da Crueldade contra Animais ou "Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals" e HSUS [Sociedade Humana dos Estados Unidos da América ou "Humane Society of the United States"], além de ter sido apoiada por alguns países, e em 2007 pela OIE [Organização Mundial para a Saúde Animal ou "World Organisation for Animal Health"].
    Enquanto não se chega a um consenso sobre o assunto, para os defensores de animais e principalmente para os adeptos da celebração desse dia festivo, o conteúdo do texto elaborado por Georges Heuse ainda permanece desconhecido do grande público e, o que é pior, desrespeitado pois, de forma impressionante, cada artigo do referido texto reflete exatamente o oposto do comportamento atualmente adotado pelo homem em relação aos animais.

    A Declaração redigida por Georges Heuse compôe-se de um preâmbulo e catorze artigos, que de forma genérica tentam estabelecer princípios a serem obedecidos no respeito aos direitos animais.
    Em seu Preâmbulo, a proposta de Declaração expõe as motivações que levaram à sua adoção - sobretudo a prática continuada de crimes contra os animais.
    O extermínio de animais seria considerado genocídio e, portanto, objeto de interesse dos organismos internacionais e nacionais de proteção de direitos animais.
    Em seus artigos a proposta de Declaração prescreve, principalmente, que:

    1. Todos os animais são sujeitos de direitos e estes devem ser preservados;
    2. O conhecimento e ações do homem devem estar a serviço dos direitos animais;
    3. Os animais não podem sofrer maus-tratos;
    4. Animais destinados ao convívio e serviço do homem devem receber tratamentos dignos;
    5. Experimentações científicas em animais devem ser coibidas e substituídas;
    6. A morte de um animal sem necessidade é biocídio; de vários de uma mesma espécie, genocídio;
    7. Animais destinados ao abate devem sê-lo sem sofrer ansiedade e nem dor...

    Fontes consultadas:

    1. pt.wikipedia.org/…
    2. en.wikipedia.org/…
    3. muralanimal.blogspot.com.br/…
    4. archive.spectator.co.uk/…
    5. www.herenow4u.net/…

    Para dúvidas, críticas, sugestões, reclamações, convites e outros assuntos, por favor, Entre em contato

    Licença Creative Commons, para reproduzir tem que citar fonte com link. URL curta: http://datas.blog/1224

    RSS/XML